Por que defendemos a mobilidade a pé

Cidades caminháveis promovem saúde, sustentabilidade (ambiental e econômica), justiça social e bem-estar.

O deslocamento a pé é a forma mais primordial de locomoção, mas é negligenciado como modo de transporte pelos órgãos responsáveis pelas políticas de mobilidade urbana.

A mobilidade a pé é o pivô da mobilidade urbana, pois agrega as integrações e conexões: caminhar até o ônibus, metrô, trem, bicicletário…

O transporte a pé é o mais utilizado em São Paulo, com ⅓ das viagens de feitas exclusivamente a pé

Andar é um meio de transporte econômico, saudável, democrático, não poluente e agradável!